sexta-feira, 5 de maio de 2017

Três municípios de MS estão no ranking de volume de chuva em 24h

A chuva que chegou a Mato Grosso do Sul ontem foi suficiente para colocar três municípios no ranking das dez cidades do país onde mais choveu nas últimas 24 horas, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Na lista encabeçada por Bragança, Pará, com 105 milímetros, MS aparece na quarta posição com 56,2 mm em Sete Quedas, cidade localizada no extremo sul do Estado. Em sexto lugar está a fazenda Nhumirim, no Pantanal, com 51,2 mm.

Juti, também na região sul, aparece em nono no ranking com registro de 41,4 mm de chuva nas últimas 24 horas, segundo o Inmet.

Para hoje a previsão é de chuvas isoladas em todo o Estado. Na Capital a máxima não passa de 28°C. Já no interior o dia amanhece com 17°C mas pode chegar aos 31°C.
Campo Grande News

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Corpo é encontrado boiando em córrego conhecido como “morredor”


16/09/2015 às 11:02
 
O corpo de Leandro Tobaldini, 32 anos, foi encontrado boiando no córrego conhecido como “morredor”, na tarde de ontem (15), próximo a Chácara do Nélio, na Rua Amâncio Claro, no Centro de Juti, distante 320 quilômetros de Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, a polícia recebeu uma ligação anônima informando que no rio havia um pessoa morta. Os militares foram até o local e encontraram o rapaz com o rosto dentro da água.

A vítima estava sem documentos e foi identifica pela família. Os parentes contaram à polícia, que o rapaz era alcoólatra e usuário de drogas. O caso foi registrado como morte a esclarecer e será investigado pela Delegacia de Polícia Civil do município.
Fonte: C.G. News
Postado por Carlos PAIM

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Caixa Alta

Principais Jornais de Mato Grosso do Sul

Divulgação da Parceria, Google, Fundação Portal do Pantanal - Fm América, Painel de Blogs do Paim.

http://www.ejornais.com.br/jornais_mato_grosso_sul.html


Site do Midiamax News
Divulgação da Parceria, Google, Fundação Portal do Pantanal - Fm América, Painel de Blogs do Paim

http://www.midiamax.com.br/

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Bonito é destaque em portal de notícias chileno

Região Centro-Oeste é recomendada para turistas durante as Olimpíadas.

Aquário Natural de Bonito
Aquário Natural de Bonito

 O Tour da Tocha pelo Brasil começou na última terça-feira (3) e a chegada do símbolo das Olimpíadas ao Brasil já rendeu manchete no exterior. 

O portal de notícias Global News, do Chile, publicou uma matéria sobre as regiões em que a tocha passará, suas peculiaridades e turismo local. Um dos destinos mencionados na reportagem foi Bonito, paraíso do ecoturismo de Mato Grosso do Sul. 

“Mergulho, rapel, cavalgadas, passeios, belas cachoeiras e cozinha regional são pontos altos de uma vista pelo Mato Grosso do Sul. Cavalgar pelas planícies verdejantes, ver o pôr-do-sol enquanto se pratica canoagem e caminhar pela selva são algumas das vantagens deste destino”, traz a reportagem. 

As Olimpíadas são uma oportunidade para a promoção de diversos destinos turísticos brasileiros, além do Rio de Janeiro. Para o presidente da Embratur, Marcos Salles, “o Tour é uma oportunidade de internacionalizar os ganhos da Olimpíada e Paralimpíada, mobilizar o País em torno desse megaevento, amplificar os ganhos de imagem e promover todas as regiões brasileiras em uma grande celebração turística”.

As Olimpíadas começam no dia 5 de agosto e se estendem até o dia 21. Já as Paraolimpíadas acontecem de 7 a 18 de setembro. 

PortalBonito

Postado por: Ygor I.Mendes

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Infecção de mosquitos com bactéria pode reduzir transmissão do Zika, diz Fiocruz

Uma pesquisa inédita da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) constatou que a bactéria Wolbachia reduz a transmissão do vírus Zika através do mosquito Aedes aegypti. O artigo, publicado hoje (4) na revista Cell Host & Microbe, é o primeiro estudo científico do mundo que comprova que a bactéria usada para tentar reduzir a propagação da dengue também tem eficácia contra o Zika.
Desde 2014, a Fiocruz testa os chamados "mosquitos do bem" como um meio natural de controle da dengue. O pesquisador Luciano Moreira, líder do projeto Eliminar a Dengue: Desafio Brasil, diz que a nova experiência de laboratório mostrou que os mosquitos infectados com a bactéria Wolbachia não tem capacidade para transmitir o Zika.

“Mostramos isso fazendo o seguinte experimento: tínhamos mosquitos que estavam infectados [com Zika], divididos em dois grupos: com Wolbachia e sem Wolbachia. Depois de duas semanas, coletamos a saliva dos mosquitos dos dois grupos e a injetamos em mosquitos sadios, que nunca haviam visto o vírus [Zika]. Quando a saliva tem origem nos mosquitos com Wolbachia, a gente não consegue fazer infecção nos mosquitos [sadios], mostrando que a Wolbachia bloqueou a transmissão do vírus”, disse.
Experiência
O uso de mosquitos com a bactéria Wolbachia, criados em laboratório para o controle de doenças, é testado em duas localidades do Rio de Janeiro: na Ilha do Governador, na zona norte da capital, e em Jurujuba, em Niterói. O projeto aguarda mais financiamento para se expandir.
Os pesquisadores defendem que essa é uma alternativa natural, segura e autossustentável para o combate da Dengue, Zika e Chikungunya.


Postado por: Ygor I. Mendes

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Torre de pesquisa mais alta do mundo é inaugurada no Amazonas

Torre tem 325m e vai coletar informações sobre a atmosfera e a floresta.
Segundo ministro, custo operacional por ano chegará a R$ 2 milhões.

Do G1 AM com informações da Rede Amazônica
Torre vista do meio da floresta amazônica, em São Sebastião do Uarumã (Foto: Bruno Kelly/Reuters)Torre vista do meio da Floresta Amazônica  (Foto: Bruno Kelly/Reuters)

Após um ano em construção, a maior torre de monitoramento do mundo foi inaugurada no sábado (22), na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, no município de São Sebastião do Uatumã, a 247 quilômetros de Manaus. A obra custou cerca de 8,4 milhões de euros e foi custeada pelo Brasil e Alemanha.
A Torre ATTO (sigla em inglês para Torre Alta de Observação da Amazônia), que possui 325 metros -  equivalente a um prédio de 80 andares - vai coletar dados sobre as manifestações atmosféricas para estudos referentes à interação entre a vegetação e atmosfera. Apesar de dar início à coleta de dados, a previsão é que somente em 2017 esteja totalmente equipada.
O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, participou da cerimônia de inauguração e declarou à Rede Amazônica que a torre é uma “grande conquista para a área de ciência”.
“Os dados serão coletados com zero de interferência humana. Os pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e do Instituto Max Planck terão material novo para interpretar sobre como interagem o clima e a floresta e vão poder compartilhar essas informações com profissionais de outros países”, destacou.
Segundo o ministro, a torre estará completamente equipada em 2017, mas já dispõe dos recursos para se tornar operante. Por ano, o custo operacional chegará a R$ 2 milhões.“Ela já começa a funcionar e a coletar dados e vamos assegurar que tenha os recursos necessários até 2017. O investimento maior já foi feito. O custo por ano é um número ao alcance dos orçamentos do Brasil e da Alemanha”, informou.   
A obra custou cerca de 8,4 milhões de euros. O projeto foi financiado pelo Ministério Federal de Educação e Pesquisa (BMBF) da Alemanha, pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) do Brasil e pelo Governo do Amazonas.
Ministro Aldo Rebelo participou da inaguração a torre (Foto: Sérgio Rodrigues/G1-AM)Ministro Aldo Rebelo participou da inauguração da torre (Foto: Ascom MCTI)
 
veja também

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Vídeo do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade no Painel do Paim


O Instituto

altO Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade é uma autarquia em regime especial. Criado dia 28 de agosto de 2007, pela Lei 11.516, o ICMBio é vinculado ao Ministério do Meio Ambiente e integra o Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama).
Cabe ao Instituto executar as ações do Sistema Nacional de Unidades de Conservação, podendo propor, implantar, gerir, proteger, fiscalizar e monitorar as UCs instituídas pela União.
Cabe a ele ainda fomentar e executar programas de pesquisa, proteção, preservação e conservação da biodiversidade e exercer o poder de polícia ambiental para a proteção das Unidades de Conservação federais.
Saiba o que o Instituto Chico Mendes tem feito para preservar nosso patrimônio natural, assista NOSSO VIDEO.

Acesse o Vídeo do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade >

 https://www.youtube.com/watch?v=SEFwGcJYbbg